Porta-voz indica que líder do Estado Islâmico continua vivo

  • Por Jovem Pan
  • 18/03/2019 19h21
EFE/Omar AlhayaliSegundo porta-voz do Estado Islâmico, líder do grupo terrorista ainda está vivo

O porta-voz do grupo terrorista Estado Islâmico (EI), Abu Hassan al Muhayir, publicou nas redes sociais nesta segunda-feira (18) uma mensagem indicando que o líder da organização, Abu Bakr al Baghdadi, continua vivo.

“O emir dos fiéis, Abu Bakr al Baghdadi, recomenda que sigam perto de Deus e fiéis a ele em segredo e em público”, disse Al Muhayir ao divulgar a mensagem sobre líder aos seguidores.

Além disso, Baghdadi pediu aos combatentes do EI que deixem de utilizar equipamentos de comunicação para não se tornarem “alvos do inimigo” e evitar que outros integrantes do grupo sejam localizados. “Adotem a cautela e a precaução, obedeçam ao emir para frustrar nossos inimigos”, disse Muhayir, citando o líder do grupo.

Na gravação divulgada pelo porta-voz do EI, Baghdadi também envia uma mensagem aos seguidores e familiares de integrantes do EI que deixaram o último reduto da organização na Síria nas últimas semanas, ficando sob a tutela de milícias curdas.

“Os que seguem na luta farão de tudo para salvá-los”, prometeu o porta-voz do EI às dezenas de milhares de pessoas que estão em acampamentos de refugiados ou em centros de detenção do nordeste da Síria após ataques das Forças da Síria Democrática (FSD).

Muhayir também falou sobre a cidade de Al Baghuz, último reduto do grupo terrorista na Síria, e afirmou que os “muçulmanos seguem morrendo” na ofensiva dos curdos contra a região. O porta-voz reconheceu que o “califado” recuou em algumas regiões, mas destacou que tem se estendido em outras, citando todos os países nos quais o EI tem presença na África e na Ásia.

Ataque a Trump

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, também foi atacado na mensagem do porta-voz do grupo terrorista. Segundo porta-voz do EI, o líder republicano anunciou uma “falsa vitória” quando afirmou que o EI tinha sido derrotado na Síria.

“A Casa Branca vive em estado de confusão. Que estranho que um vitorioso não seja capaz de anunciar uma visita oficial e vir às escondidas a um país que tem estabilidade”, disse Muhayir, ironizando uma viagem surpresa de Trump ao Iraque em dezembro.

Em 2014, o EI proclamou um califado nas amplas áreas controladas pelo grupo na Síria e no Iraque. Baghdadi proclamou-se “califa” dos muçulmanos na cidade iraquiana de Mossul, no norte do país.

O líder do EI foi dado como morto em várias ocasiões. No último dia 22 de agosto, o EI divulgou uma gravação de 52 minutos na qual Baghdadi comentava eventos atuais. O áudio, no entanto, não teve a autenticidade verificada.