Presidente da Turquia ameaça retribuir hostilidade dos EUA

  • Por Agência EFE
  • 12/08/2018 17h20
EFETensões estão acirradas entre Donald Trump e Recep Erdogan

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, alertou neste domingo que não hesitará em responder com a mesma moeda se o governo dos Estados Unidos continuar a demonstrar atitudes hostis.

“Até hoje não fizemos nada com má intenção contra os EUA. Mas, se as coisas continuarem assim, há um provérbio árabe: ‘Men dakka dukka’ (Tudo que vai, volta), e faremos isso”, advertiu.

“Não agiremos com base na reciprocidade. Não se trata de vocês fazerem isso e nós faremos aquilo. Mas o que se faz, se paga”, disse o presidente turco na cidade de Trebizonda, segundo informou o jornal “Hürriyet”.Recep Tayyip Erdogan

A tensão diplomática entre Ancara e Washington disparou no início de mês, quando os EUA exigiram a libertação do pastor protestante americano Andrew Brunson, que está há dois anos em prisão preventiva. A Turquia se negou, invocando a independência judicial.

“Somos fortes o suficiente para responder. Se quiserem sacrificar a aliança estratégica com um país de 81 milhões de habitantes por uma relação com terroristas, nós só diremos ‘adeus'”, acrescentou Erdogan.

“Neste momento, nós protegemos o aeroporto de Cabul”, lembrou Erdogan, que lamentou que os EUA estejam dispostos a sacrificar a parceria militar turca no Afeganistão, na Somália e na Bósnia “por um pregador”.

O governante criticou também o aumento de tarifas sobre alumínio e aço anunciado na sexta-feira pelo presidente americano, Donald Trump, que acelerou a desvalorização a lira turca.

Em junho, seguindo uma decisão similar de Bruxelas, a Turquia anunciou a imposição de tarifas a 22 produtos americanos, em resposta à decisão de Washington de não estender a isenção às tarifas ao aço e ao alumínio para União Europeia, Canadá e México.

“O que não conseguiram com provocações e golpes de Estado, tentam agora com o dinheiro. É uma guerra econômica. Que motivo econômico ou lógico existe para que a lira tenha caído de 2,8 a 6 (por dólar)? Nenhum, é uma operação contra a Turquia. Querem anular nossos sistemas de defesa, mas não nos renderemos. Se nos atacam com o dólar, buscaremos um remédio para fazer nossos negócios por outras vias”, afirmou o presidente turco.