Putin e Maduro vão discutir ajuda financeira à Venezuela

  • Por Jovem Pan
  • 05/12/2018 12h06
EFEO presidente venezuelano declarou que a visita faz parte da política diplomática de fortalecer laços com as potências emergentes do mundo

Os presidentes de Rússia, Vladimir Putin, e Venezuela, Nicolás Maduro, vão discutir sobre uma possível ajuda econômica russa ao governo venezuelano em reunião bilateral nesta quarta-feira. A informação foi confirmada pelo porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov.

“Como sabem, a situação econômica (na Venezuela) permanece difícil e, embora haja certas indicações de melhoras, estas ainda são bastante modestas”, afirmou Peskov em entrevista coletiva.

“Nesse contexto, a assistência de que o governo venezuelano precisa será abordada na reunião de hoje entre Putin e Maduro e, de fato, é por isso que o presidente da Venezuela veio”, completou Peskov.

O porta-voz esclareceu que ainda não se sabe de quanto será a ajuda, o que poderá ser revelado depois do encontro entre os líderes, que será realizado nos arredores de Moscou.

Maduro chegou ontem à capital russa, onde também falará com Putin sobre a cooperação mais ampla no âmbito econômico e também no militar, segundo o Kremlin.

Ushakov declarou também que Putin confirmará a Maduro o apoio de Moscou à “solução pacífica” das atuais tensões políticas na Venezuela, “através o diálogo entre a força política venezuelana e respeitando todas as normas constitucionais”.

“Estamos convencidos de que qualquer pressão exterior contra o governo de Maduro é contraproducente e não contribuirá para acalmar a situação e a dar estabilidade ao país. Também acreditamos que as eleições municipais de 9 de dezembro acontecerão em um ambiente tranquilo, sem provocações nem irregularidades”, destacou.

A situação no mercado do petróleo e a postura da Opep, que esta semana pode voltar a aprovar cortes na produção de petróleo para elevar o preço, também serão abordados pelos dois líderes.

Na reunião, ainda segundo o assessor presidencial, será feita uma análise dos novos passos para fortalecer a interação nos mercados globais do gás e o petróleo. Ele ainda salientou que a energia e os combustíveis representam um aspecto chave da cooperação entre Moscou e Caracas.

Antes de viajar para a capital russa, o presidente venezuelano declarou que a visita faz parte da política diplomática de fortalecer laços com as potências emergentes do mundo.

*Com informações da Agência EFE.