Trump cumpre promessa e apoia candidatura do Brasil à OCDE

  • Por Jovem Pan
  • 23/05/2019 14h55
Alan Santos/PRO compromisso foi firmado em março, na visita oficial do presidente Jair Bolsonaro à Washington, onde reuniu-se com Trump

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, cumpriu a promessa de apoiar a candidatura do Brasil à Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico. O assunto foi discutido nesta quinta-feira (23), em Paris, pelos membros da entidade. Os EUA são o principal obstáculo de entrada de novos membros à OCDE.

O compromisso foi firmado em março, na visita oficial do presidente Jair Bolsonaro a Washington, onde se reuniu com Trump. Na ocasião, o presidente dos EUA falou que apoiaria a entrada do Brasil na organização e, em troca, Bolsonaro cedeu em relação ao Tratamento Especial e Diferenciado (TED) em acordos da Organização Mundial do Comércio (OMC).

A Embaixada dos EUA no Brasil comentou a decisão no Twitter.

No encontro da OCDE de maio, os representantes dos EUA informaram que não “tinham instrução” sobre a chegada de novos membros. Além do Brasil, solicitaram entrada Argentina, Peru, Croácia, Romênia e Bulgária.

A posição inicial norte-americana era a de aceitar apenas um novo membro, a Argentina. Embora não desejem que a entidade se amplie, a palavra de Trump havia sido dada a Bolsonaro. O que estava em questão era, porém, o equilíbrio entre os participantes da organização. “Para os EUA, quanto menos novos membros possível, e quanto mais devagar, melhor”, disse uma fonte do governo.

O empecilho, agora, fica a cargo dos países da Europa, que desejam que um outro membro europeu, a Bulgária, seja incluído na próxima leva de adesões. No fim do ano passado, o grupo chegou bem próximo de incluir a Argentina e, na sequência, a Romênia, mas os EUA não queriam se manifestar sobre os demais candidatos a disputar uma vaga. A expectativa é que a Romênia tenha o processo de adesão iniciado em setembro; e o do Brasil no início de 2020.