Bolsonaro diz que Lula já tinha uma “carta na bolso” desde que foi preso

  • Por Jovem Pan
  • 08/07/2018 16h27
Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agencia BrasilPré-candidato à presidência Jair Bolsonaro

Ao comentar a ordem do desembargador Rogério Favreto do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) que acatou pedido de habeas corpus e deferiu liminar para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fosse solto, decisão que foi posteriormente negada, o pré-candidato Jair Bolsonaro declarou, em entrevista à Jovem Pan neste domingo (8), que o petista tinha essa “carta no bolso” desde que foi preso no mês de abril deste ano.

“O que vejo com é que grande parte das instituições estão aparelhadas. O Judiciário dá mais uma demonstração de que com o TRF4 não é diferente. Não sou jurista, mas esse desembargador não poderia ir contra a decisão de um colegiado. O outro lado é político. Fico pensando, o Lula e o Dirceu, tendo em vista que poderiam ter saído do Brasil, se aceitaram ir passivamente para a cadeia é porque tinham uma carta no bolso. Eles não confiam na legislação e confiam em quem indicaram às várias esferas do poder judiciário. Essa questão ideológica é forte no Brasil – até mais grave que a própria corrupção”, disse.

Ao ser questionado sobre um possível “alívio” com a permanência da prisão do petista, já que ele aparace como líder em algumas pesquisas de intenção de voto para a presidência nas eleições de 2018, Bolsonaro negou. “Não tenho obsessão pelo poder”.