Augusto Nunes: Não é só o PT que deve autocrítica, institutos de pesquisa também

  • Por Jovem Pan
  • 19/10/2018 10h37
PixabayUm dia antes do primeiro turno, o Datafolha apurou que se Jair Bolsonaro e Fernando Haddad chegassem ao segundo turno, começariam a disputa em empate técnico

Em 06 de outubro, um dia antes do primeiro turno, o Datafolha apurou que se Jair Bolsonaro e Fernando Haddad chegassem ao segundo turno, começariam a disputa em empate técnico. A diferença de dois pontos percentuais era igual à margem de erro. Nesta quinta-feira (18), outra pesquisa mostrou 59% contra 41% entre os dois, respectivamente. Na mesma pesquisa do dia 06, o Datafolha animou Haddad sobre o nível de rejeição dele contra o de seu adversário. Mas agora, a rejeição de Bolsonaro baixou e a de Haddad aumentou. O que aconteceu?

Confira o comentário completo de Augusto Nunes: