Andreazza: Bolsonaro se coloca como vítima do establishment

  • Por Jovem Pan
  • 21/05/2019 08h14
Marcos Corrêa/PRAté domingo ele vai usar sua tática da sanfona bolsonarista, tensona e distensiona a corda, aumenta e baixa o tom com o Congresso

Já na sexta-feira (17) ao compartilhar texto que fazia juízo catastrófico sobre a governabilidade do Brasil, Jair Bolsonaro se punha no lugar onde quer estar com vistas às manifestações do dia 26 de maio. O lugar de vítima do establishment.

Ele se colocou naquele lugar com cálculo e a partir de sexta, as convocações subiram o tom e foram feitas pelo presidente e membros do Governo.

É método. Até domingo ele vai usar sua tática da sanfona bolsonarista, tensona e distensiona a corda, aumenta e baixa o tom com o Congresso.

Vamos ver como a coisa transcorre até lá. O Governo aposta suas fichas na manifestação e até se especula a possibilidade de ele próprio aparecer em ato no domingo (26).

O bolsonarismo e o Governo precisam de inimigos e adversários, e a manifestação tem essa âncora de ataque ao Congresso. É isso que se quer vender para o ato do próximo domingo.

Confira o comentário completo de Carlos Andreazza: