Chamar Bolsonaro de extremista é ofender o eleitor

  • Por Jovem Pan
  • 13/06/2018 09h12
Fábio Rodrigues Pozzebom/ Agência BrasilBoa parte dos eleitores de Bolsonaro são antigos eleitores do PSDB. Essa galera é extremista?

Tema em que vou insistir. Não existe centro político no Brasil, a não ser como fantasia para o stablishment. Quem pensa que formula alguma coisa nessa hora diante da morte? O drama de vazio de ideias é que só charlatão se comunica sem ter o que. Jair Bolsonaro tem firmeza e comunica. Ninguém vai estigmatizá-lo de extremista repetindo que extremista ele é. É o eleitor quem percebe e define esses lugares. Boa parte dos eleitores de Bolsonaro são antigos eleitores do PSDB. Essa galera é extremista? Ou é o capitão que ocupa o espaço a que outros se recusam. Chamar o deputado de extremista é ofender o eleitor sem nem sequer arranhar entendimento sobre o que está em curso no Brasil. Centro pressupõe a existência de algo a ser ponderado.

Confira o comentário completo de Carlos Andreazza: