Fim do imposto sindical obrigatório é vitória do verdadeiro trabalhador brasileiro

  • Por Jovem Pan
  • 14/07/2017 08h12
BRA22. BRASILIA (BRASIL), 24/5/2017 .- Manifestantes participan en una protesta hoy, miércoles 24 de mayo de 2017, en la Explanada de los Ministerios en Brasilia (Brasil). La capital brasileña amaneció hoy con un fuerte refuerzo policial, todas sus principales avenidas cerradas y un monumental caos de tránsito, frente a una protesta de sindicatos que exige la "renuncia inmediata" del presidente Michel Temer. El mandatario está bajo fuego cruzado desde la semana pasada por unas confesiones de directivos del grupo JBS que lo implican directamente en hechos de presunta corrupción, por los que la Corte Suprema ha decidido iniciar una investigación. EFE/FERNANDO BIZERRA JRAo indivíduo deve ser dado o direito de escolher com o que quer contribuir

O fim do imposto sindical obrigatório, sancionado nesta quinta-feira (13) pelo presidente Michel Temer, é uma grande vitória para o verdadeiro trabalhador brasileiro. É também vitória da liberdade individual.

Ao indivíduo deve ser dado o direito de escolher com o que quer contribuir. Tudo o que nos é imposto, obrigado, é ruim e deve ser rejeitado.

Se um sindicato quer merecer a confiança do trabalhador, que levante o traseiro gordo da confortável cadeira do peleguismo e mostre serviço por aquele que deseja representar, e não em defesa de interesses de líderes de partidos a que são ligados e sim ao trabalhador.

Confira o comentário completo: