Nunca faltarão artistas parceiros do poder

  • Por Jovem Pan
  • 15/02/2018 10h46
Reprodução/InstagramA declaração do Carnaval de 2018 é de Jack Vasconcelos, o da indignação seletiva, queridinho da esquerda que nem sabe o que é tamborim, carnavalesco da instrumentalizada Paraíso do Tuiuti

A declaração do Carnaval de 2018 é de Jack Vasconcelos, o da indignação seletiva, queridinho da esquerda que nem sabe o que é tamborim, carnavalesco da instrumentalizada Paraíso do Tuiuti. “Hoje somos oposição e antes éramos parceiros do poder e não podíamos arranhar a relação. Enredos mais críticos não eram incentivados”, disse ele. O carnavalesco, após usar a Tuiuti como escada vai, aposto, para uma grande escola carioca. E o pobre Paraíso volta para debaixo do viaduto, esquecido, abandonado, sem que a esquerda que a usou tenha aprendido onde fica São Cristóvão. Enredos mais críticos não serão incentivados, mas nunca faltarão artistas parceiros do poder.

Confira o comentário completo de Carlos Andreazza: