Pesquisa eleitoral mostra cenário engessado

  • Por Jovem Pan
  • 15/05/2018 12h18
Roberto Stuckert Filho/PRQuem ocupará o gabinete presidencial em 2019?

O comentarista Carlos Andreazza comentou nesta terça-feira (15) nova pesquisa eleitoral CNT/MDA divulgada ontem.

O levantamento, diz, não traz novidades e mostra um cenário eleitoral engessado, que assim deve permanecer, com mudanças mínimas, até o início da campanha, em agosto.

Jair Bolsonaro (PSL) lidera com folga, embora estagnado, sem conseguir romper a barreira dos 20%, marca para quem pretende estar no segundo turno.

No cenário sem Lula (PT), Marina Silva (Rede) e Ciro Gomes (PDT) são os principais depositários dos votos do ex-presidente e tentam consolidar a posição antes de o lulismo ungir seu candidato.

A indicação do represente de Lula pode mexer com o tabuleiro acomodado e dar a real dimensão da força da esquerda.

Por fim, Geraldo Alckmin (PSDB), emparedado entre os partidos de centro que não lhe declaram apoio e a resiliência da candidatura de Álvaro Dias (Pode), que lhe toma votos, sobretudo no Sul.

Sua aposta é na musculatura historicamente decisiva das máquinas partidárias e no impulso de ser afinal muito bem votado no Estado de de São Paulo, onde governo três vezes. A ver.