Queda de Segovia era esperada, agora é olho em Jungmann

  • Por Jovem Pan
  • 28/02/2018 11h07
Valter Campanato/Agência BrasilO ex-diretor-geral da Polícia Federal jamais esteve prestigiado. Sua queda passa três recados claros

A queda de Fernando Segovia era esperada, questão de tempo. O ex-diretor-geral da Polícia Federal jamais esteve prestigiado. Sua queda passa três recados claros. O primeiro é constatação: Governo cede facilmente à pressões. O segundo é uma resposta: Segovia era associado a manobras do Governo Temer para frear a Lava Jato. O terceiro é gritante: em oposição ao esvaziamento da pasta da Justiça, cresce Raul Jungmann.

Confira o comentário completo de Carlos Andreazza: