Se Janot trabalhasse para o País, já teria renunciado

  • Por Jovem Pan
  • 12/09/2017 10h39
A Comissão de Constituição e Justiça do Senado, sabatina Rodrigo Janot Monteiro de Barros, indicado para ser reconduzido ao cargo de procurador-geral da República (Marcelo Camargo/Agência Brasil)Janot só trabalha para si, afirma Carlos Andreazza

Rodrigo Janot e suas lambanças. Mesmo na situação de desconfiança em que se encontra, Janot insiste em se comportar como se a PGR fosse ele próprio e fosse acabar no fim de seu mandato. Janot só trabalha para si, se trabalhasse para o País, já teria renunciado.

Confira o comentário completo de Carlos Andreazza: