Denise Campos de Toledo: Estruturalmente, é preciso repensar todo o setor da aviação

  • Por Jovem Pan
  • 03/07/2019 08h58
Divulgação EmbraerA ANAC autorizou uma empresa aérea argentina a operar no Brasil; três voos semanais serão realizados entre Buenos Aires e Rio de Janeiro

A Agência Nacional de Aviação Civil autorizou empresa aérea argentina de baixo custo a operar no Brasil. A companhia informou que começará oferecendo três voos semanais entre Buenos Aires e o aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro.

“É importante a abertura do mercado brasileiro para a gente ver se consegue assegurar maior competitividade no setor e reduzir, de fato, as tarifas que são cobradas. A gente já teve várias iniciativas sinalizando que isso poderia acontecer, sempre com um ceticismo muito grande como foi toda essa história em relação a cobrança de bagagens. Na prática os preços aumentaram, teve a crise da Avianca que acabou acarretando reajustes ainda mais pesados. Agora, é um setor que não consegue se equilibrar mesmo cobrando acima da média internacional. Então, estruturalmente, há problemas em todo o sistema da aviação brasileira. Estruturalmente, é preciso repensar todo o setor da aviação para que o consumidor tenha maior acesos sem que isso, na prática, signifique subsídio.”