A corrupção é a grande tragédia brasileira e fomenta a violência

  • Por Jovem Pan
  • 15/05/2018 10h16
EFE/Joédson AlvesSão bilhões que deixam de ser investidos em áreas fundamentais como educação

Três importantes membros da polícia disseram ao Jornal da Manhã desta terça-feira (15) que a Lei Penal é frágil porque a polícia prende e o juiz prende. Joseval Peixoto explica, no entanto, que o juiz apenas cumpre a lei.

Ele explica que um ladrão que é preso ao praticar 40 assaltos será considerado primário nos 40 assaltos.

Joseval aponta também que a Lei Penal está presa ao inciso 48 do artigo 5º da Constituição, que diz que “a pena será cumprida em estabelecimentos distintos, de acordo com a natureza do delito, a idade e o sexo do apenado”.

Não basta a natureza do delito. É preciso inserir a intensidade dos atos praticados, pondera Joseval.

Políticos ficam em salas especiais, enquanto os bandidos de violência estão acumulados em prisões terríveis do nosso País. Mas eles continuam praticando crimes de dentro da cadeia.;

A corrupção é a grande tragédia e a grande vergonha de nosso País, avalia o comentarista. São bilhões de reais que vão para carros de luxo e deixam de ir para a educação e a formação da juventude.

Se nossos pequeninos tiverem um projeto de vida, evidente que não vão para o crime, pondera. É preciso repensar sem dúvida e sem leviandade o problema social. “Tudo se relaciona com tudo e nada existe sem razão”, conclui Joseval, citando princípio da metafísica.