Joseval Peixoto: O mundo está cada vez mais perigoso

  • Por Jovem Pan
  • 14/09/2018 11h08
PixabayComeça pelos Estados Unidos, com Trump ameaçando o Tribunal de Haia e o fechamento da missão da Organização para a Libertação da Palestina

O noticiário da semana encheu o mundo de preocupações. Parece que o homem está caminhando, outra vez a passos largos, para mais uma hecatombe internacional. E não é só a miséria de um bilhão de pessoas e a mais assustadora imigração da história invadindo os países da Europa que preocupam.

O perigo vem da fala de líderes que criam, a todo momento, a incompreensão e o descompasso da história. Começa pelos Estados Unidos, com Trump ameaçando o Tribunal de Haia e o fechamento da missão da Organização para a Libertação da Palestina, em Washington.

Por que a OLP ameaçou denunciar Israel no Tribunal Penal Internacional por crimes de guerra a e contra a humanidade, o conselheiro do departamento de segurança americana, John Bolton, ameaçou punir o tribunal e processar os seus juízes, numa total inversão do direito público das nações.

A fala foi dura.

Se a corte vier atrás de nós, nos vamos banir seus juízes e procuradores de entrar nos Estados Unidos. Vamos sancionar suas contas e processá-los pelo sistema criminal americano.

A direita avança na Suécia.

O parlamento da União Europeia vota uma proposta de intervenção politica na Hungria, para impedir que o primeiro-ministro Victor Orban amplie reformas que retira autonomia dos poderes legislativo e judiciário e em Vostok, China e Rússia se unem para a maior movimentação conjunta de tropas, desde 1981.

Como se sabe, China está em franca batalha comercial com os americanos e a Rússia sofre sanções econômicas americanas, em razão da guerra da Crimeia.

O mundo está cada vez mais perigoso.

Os líderes e os ditadores não nascem apenas da boca dos canhões, mas também das urnas.

Estamos voltando dois mil anos, ao tempo de Roma, onde os czares proclamavam que a soberania do país ia até onde ia o poder das armas. Ubi potestas armorum. É Guimarães Rosa fechando as veredas de seus grandes sertões, afirmando: “O diabo não existe. O senhor é um homem soberano. O diabo não há. O que existe é o homem humano. Nada”.