Palocci quer dar sua versão em caso de quebra de sigilo bancário de caseiro

  • Por Jovem Pan
  • 18/07/2017 10h14
BRA01. CURITIBA (BRASIL), 26/09/2016.- El exministro de Hacienda de Brasil, Antonio Palocci, uno de los hombres más influyentes en los Gobiernos de Luiz Inácio Lula da Silva y Dilma Rousseff, llega hoy, lunes 26 de septiembre de 2016,a declarar en el caso de corrupción de la Lava Jato donde es acusado de recibir sobornos para intervenir en ambas administraciones en defensa los intereses de la constructora Odebrecht, en Curitiba (Brasil). EFE/HEDESON SILVAEm delação, o ex-ministro pretende dar sua versão sobre o episódio de 2006

Duas notícias de espionagem no Brasil chocam.

A primeira é a descoberta de uma escuta ambiental clandestina dentro da Corregedoria da Polícia Civil, que levou ao afastamento de dois capitães da Polícia Militar. É grave e não só pela ilegalidade do ato, mas também para responder à questão: por que estavam espionando?

Outra espionagem, não tão importante quanto essa, dependendo do ponto de vista, é a do ex-ministro Antonio Palocci, que quer falar sobre a queda de sigilo bancário de seu ex-caseiro. Em delação, o ex-ministro pretende dar sua versão sobre o episódio de 2006.

Assista ao comentário completo de Joseval Peixoto: