Marco Antonio Villa: Vivemos no meio de uma crise institucional

  • Por Jovem Pan
  • 17/04/2019 07h41
Rosinei Coutinho/STFCongresso reage a investigação do STF, e a CPI da Lava Toga volta a ganhar força

Investigação do STF abre crise entre a Corte e a Procuradoria-Geral da República. Nesta terça-feira (16), o presidente do Supremo, Dias Toffoli, prorrogou o inquérito por 90 dias, e o ministro Alexandre de Moraes negou pedido da PGR para arquivar o caso.

Congresso reage a investigação do STF, e a CPI da Lava Toga volta a ganhar força. Senadores vêm reclamando de atitudes dos ministros do Supremo, como a censura a meios de comunicação e o inquérito contra pessoas críticas aos membros da Corte.

“Dia bem confuso e é uma crise institucional que vivemos. O país vive crise entre Poderes e dentro dos Poderes. Há uma paralisia no País. No caso é uma crise entre o MP e o Judiciário. É estranho o inquérito. Como é possível STF abrir inquérito, conclui-lo. Vai enviar a quem? Ao Supremo? Isso não é possível. Vai enviar para a PGR ou para a primeira instância? Vivemos no meio de uma crise institucional”, diz Marco Antonio Villa.

Confira o comentário completo: