Nada indica que teremos boa campanha presidencial

  • Por Jovem Pan
  • 25/06/2018 10h13
Elza Fiuza/Agência BrasilOs candidatos têm enorme dificuldade de apresentar propostas e falta visão geral de totalidade do País

A Copa ocupa muito espaço, mas no campo politico, a indefinição para a eleição permanece. Podemos ter eleição muito fracionada neste ano e o cenário é parecido a 1989, mas o sentido da indefinição permanece. Os candidatos têm enorme dificuldade de apresentar propostas e falta visão geral de totalidade do País. Nada indica que teremos boa campanha presidencial. Pode ser que apenas a partir de 15 de julho a política entre para primeiro plano.

Confira o comentário completo de Marco Antonio Villa: