Omissão de crimes em delação da JBS é preocupante

  • Por Jovem Pan
  • 05/09/2017 07h43
BRA111. LAPA (BRASIL), 21/03/2017 - Vista general de la compañía del grupo cárnico JBS Seara en la ciudad de Lapa, estado de Paraná, Brasil, la cual fue inspeccionada por el ministerio de Agricultura de Brasil, Blairo Maggi, hoy martes 21 de marzo de 2017. Según la policía, varias de las principales cárnicas del país, entre ellas JBS y BRF, con la complicidad de fiscales sanitarios corruptos, "maquillaron" con productos químicos carnes que estaban en mal estado y no cumplían con los requisitos para la exportación.EFE/Joédson AlvesO procurador-geral da República, Rodrigo Janot, revelou que os novos áudios atingem a própria PGR e o Supremo Tribunal Federal

Omissão de crimes pode anular benefícios da delação da JBS.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, revelou que os novos áudios atingem a própria PGR e o Supremo Tribunal Federal, mas garante que as provas serão mantidas.

“Importantíssimo, mas precisamos ver isso. Sempre achei que Janot era ‘Enganot’. Isso aqui dá escorregão terrível nas acusações que ele faz contra o presidente da República. Vamos dar tempo ao tempo. Nos próximos dias serão esclarecidos esses fatos, que são preocupantes”, diz Marco Antonio Villa.

Assista ao comentário completo: