Villa: Não há democracia sem Constituição

  • Por Jovem Pan
  • 24/05/2019 10h32
Moacir Ximenes/Wikimedia CommonsNão há democracia sem Constituição, sem os Três Poderes funcionando independentemente e sem o respeito aos contrários

Em momento de radicalização, defender a Constituição é algo revolucionário. Vivemos momento de anomalia política porque a velha República morreu. A Velha República terminou no processo eleitoral de outubro de 2018.

A questão é que há muita insatisfação no país e não se sabe qual é o alvo. Há a insistência de se criar uma nova política, mas no que ela consiste? A nova política é igual à ditadura?

O que é a velha política? O presidente da República mesmo esteve por 30 anos na política antes de ser eleito presidente. Gostou tanto da velha política que sua ex-esposa elegeu-se vereadora e seus filhos vieram para a política mais tarde.

Não é definir velha ou nova. O que o Brasil luta e precisa é de respeito à coisa pública, às leis, a independência dos Três Poderes.

Não há democracia sem Constituição, sem os Três Poderes funcionando independentemente e sem o respeito aos contrários.

Confira o comentário completo de Marco Antonio Villa: