Constantino: Bolsonaro acerta em fala com Brics: protecionismo tem que acabar

  • Por Jovem Pan
  • 28/06/2019 09h46
Clauber Cleber Caetano/PRBolsonaro preside reunião informal do Brics

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) presidiu, nesta sexta-feira (28), uma reunião informal dos líderes dos Brics (Brasil, China, Índia, Rússia e África do Sul) durante o encontro do G20 em Osaka, no Japão. Em discurso, ele se posicionou contra o protecionismo, afirmando que a “persistência de correntes protecionistas e de práticas econômicas desleais é fonte de tensões comerciais e põe em risco e estabilidade das regras internacionais de comércio.”

“Bolsonaro vai na direção certa quando critica as práticas protecionistas. Quando um governante cria tarifas, barreiras e obstáculos para um produto importado, no fundo, ele está impondo um imposto para os consumidores de seu próprio país, o que é negativo para a população local, do ponto de vista econômico. Dificultar o acesso a produtos importados é um custo a mais para os consumidores, e só faz algum sentido quando tem alguma motivação geopolítica, como o presidente Donald Trump aumentar as tarifas do México para pressioná-los a segurar a migração descontrolada, por exemplo”, avaliou Constantino.