Constantino: Trump trata com mais firmeza ditadura cubana que espalha terror

  • Por Rodrigo Constantino
  • 07/06/2019 07h30
EFE/Yander Zamorauba e Venezuela representam o que há de pior em termos políticos: o socialismo, que espalha sempre miséria e escravidão por onde passa

O governo de Cuba criticou nesta quinta-feira (6) as novas restrições impostas pelos Estados Unidos sobre as viagens à ilha e afirmou que sua aliança com o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, criticada por Washington, é inegociável. “A solidariedade de Cuba com o Presidente Constitucional Nicolás Maduro Moros, com a Revolução bolivariana e chavista e com a união cívico-militar de seu povo, não é negociável”, afirma o governo cubano em uma declaração publicada na imprensa local.

Washington anunciou na terça-feira (4) que proibiria a partir do dia seguinte as viagens dos chamados grupos culturais e cruzeiros a Cuba, as formas mais usadas pelos americanos para visitar a ilha caribenha.

As restrições, que segundo a Casa Branca servem para punir Cuba por seu apoio a Maduro, representam um forte golpe à economia da ilha, fortemente baseada no turismo. Washington alega que Havana apoia militarmente Maduro no governo e exige a retirada dos militares cubanos, que a ilha afirma que não existem. Cuba mantém 20.000 colaboradores civis na Venezuela, fundamentalmente médicos, segundo Havana. Acredite quem quiser, ou for cego, pois quem tem olhos para ver sabe que há inúmeros cubanos agindo como milicianos do governo Maduro na Venezuela.

Uma reportagem recente da BBC mostrou a situação calamitosa de escassez de alimentos em Cuba, mesma mazela que afeta a Venezuela. De fato, o quadro é assustador. Proteína animal é artigo de luxo. Leite, só em pó. A grande maioria da população depende diretamente do governo para viver há quase 60 anos.

Porém, a razão da matéria da BBC não é informar o público sobre o desastre que é o socialismo, mas afirmar que ele é causado pelo embargo americano. Um completo absurdo. O embargo NÃO impede Cuba de estabelecer relações comerciais com outros países. Porém, o que o país tem para vender ao mundo? Com que dinheiro ele compraria produtos de outros países? Cuba não tem dinheiro, porque não produz nada! Só “médicos” escravos ou milícias que exporta para países camaradas.

As novas restrições podem não derrubar o regime opressor, que já sobrevive há mais de meio século. Mas tampouco a estratégia amiguinha de Obama surtiu efeito. Ao menos Trump trata com mais firmeza uma ditadura que espalha terror pelo continente, ao enviar para a Venezuela suas milícias que atiram contra a população desarmada pelo governo. Cuba e Venezuela representam o que há de pior em termos políticos: o socialismo, que espalha sempre miséria e escravidão por onde passa.