Rodrigo Constantino: Não há sentido PSL apoiar Maia sendo que van Hattem representa a mudança

  • Por Rodrigo Constantino/Jovem Pan
  • 29/01/2019 08h02
Reprodução/FacebookA candidatura do jovem deputado Marcel van Hattem à presidência da Câmara não representa o interesse de um político, muito menos de um partido
Candidato à presidência da Câmara aos 33 anos, o deputado eleito Marcel Van Hattem (Novo-RS) quer promover uma reforma estrutural na Casa. Entre suas propostas, ele defende colocar à venda, de forma gradativa, os apartamentos funcionais destinados aos parlamentares. Também é contra o aumento de salário para os parlamentares. “Não queremos os votos dos deputados que estão aqui pelo salário. Queremos dos deputados que estão aqui porque têm uma vocação de servir o povo brasileiro”, disse ele ao Estado, que está procurando todos os candidatos à presidência da Câmara.

Apesar da pouca idade, o parlamentar está na política há 14 anos – foi eleito vereador de Dois Irmãos (RS) em 2004, aos 18 anos. Marcel se destacou pela firmeza no combate aos socialistas gaúchos, mas sempre focando nos argumentos e tratando todos com respeito.

A candidatura do jovem deputado Marcel van Hattem à presidência da Câmara não representa o interesse de um político, muito menos de um partido, mas sim uma demanda da sociedade brasileira por verdadeira renovação. Rodrigo Maia na Câmara e Renan Calheiros no Senado representam a velha política. O novo é Marcel, entre outros.

Outro novo e também liberal, ainda que de partido diferente, é o ainda mais jovem Kim Kataguiri, do MBL. Ele tinha lançado sua própria candidatura, mas, em nome dos interesses da nação, desistiu para poder apoiar Marcel, num ato nobre. Kim Kataguiri justificou a retirada de seu nome da disputa: “não teria motivo para ter candidatura separada, pensando da mesma maneira, defendendo mesmos ideais”.

O deputado eleito também se disse a favor de mudanças no regimento interno da Câmara. Ele decidiu não apoiar a candidatura do próprio partido, a do atual presidente Rodrigo Maia. Segundo Kataguiri, Maia não tem o diálogo necessário com a população.

O PSL formou a segunda maior bancada da Câmara na esteira do bolsonarismo e da demanda por mudanças. Não faz sentido o partido apoiar, agora, Rodrigo Maia, sendo que há um nome que efetivamente representa a mudança. Marcel merece todo apoio de quem está cansado da velha política.