“Chutes” sobre Joaquim Barbosa são irresponsáveis e é preciso aguardar

  • Por Jovem Pan
  • 19/04/2018 08h06
Agência BrasilPropagar ideias em assunto sensível de mercado é “gap” grande de responsabilidade

Se o desafio é “decifra-me ou devoro-te” é difícil. O que tem de “chute” sobre o que pensa o presidenciável Joaquim Barbosa é impressionante.

Tem reportagem da Folha de S. Paulo cravando o plano de privatizações do ex-ministro do STF, sendo que ele não fala há muito tempo, pelo menos, desde dezembro de 2017. O jornal atribui a informação ao deputado Júlio Delgado, que esteve em bancos, e disse, segundo o jornal, que Joaquim Barbosa é a favor de ativos de empresas. Isso é certa irresponsabilidade, mas propagar ideias em assunto sensível de mercado é “gap” grande de responsabilidade.

Diante da reportagem, o deputado Julio Delgado negou que tenha feito previsões sobre o ex-ministro, mas que o PSB já se mostrou favorável a privatizações como em área de infraestrutura.

Tem muito “chute” e vamos ver quando ele começa a falar. Ele começa a estruturar grupo de comunicação e aí pode ser que tenhamos coisa menos ficcional sobre o que pensa Joaquim Barbosa.

Presidenciável em mistério

Consta que o Lula, em uma das vezes que se arrependeu em suas indicações ao STF, que deveria ter nomeado a alguém com currículo já feito, ao contrário do que fez com Barbosa. Na polícia ele também não tem currículo.

Nesta quinta ele será apresentado a uma parte da bancada do PSB para se apresentar. Apesar de resultados satisfatórios em pesquisas, Joaquim Barbosa não é conhecido no ambiente político.

Confira o comentário completo de Vera Magalhães: