Falta à intelectualidade do PT análise crítica dos erros

  • Por Jovem Pan
  • 14/05/2018 11h09
EFE / Marcelo Sayao /ArquivoO lulismo está em crise, mas um de seus principais teóricos ainda vê uma Lava Jato seletiva e facciosa

Em seu comentário final ao Jornal da Manhã, Vera Magalhães comenta entrevista do cientista político André Singer à Folha de S. Paulo em que o colunista comenta o lançamento de seu novo livro: “Lulismo em Crise, um quebra-cabeça do período Dilma”.

Singer cobra por parte do petismo um me-culpa do PT e dos outros grandes partidos pelo que foi revelado na Lava Jato.

Mas falta na própria entrevista, e por parte da intelectualidade ligada ao PT, falta uma análise mais incisiva e enfática sobre o que foi feito nos governos Lula e Dilma em termos de corrupção.

Há uma espécie de condescendência, como se os malfeitos, um verdadeiro sistema organizado de pilhagem aos cofres da Petrobras, BNDES, Caixa, fosse uma reação de aliados ao fato de Dilma ter começado a desmontar ao esquema.

Falta na entrevista um reconhecimento do protagonismo do PT em comandar esse esquema e dividir o butim com os aliados, sistematizando a corrupção como uma maneira de perpetuar um partido no poder.

Assista ao comentário completo: