MDB é uma casa onde falta pão

  • Por Jovem Pan
  • 11/05/2018 10h05
Fernando Bizerra Jr. / EFEMeirelles e o próprio Michel Temer têm dificuldades para se gabaritar como candidatos

O MDB vive uma guerra de estica-e-puxa sobre ter ou não candidato a presidente. O que falta à sigla é voto. Em casa onde falta pão, todo mundo chora e ninguém tem razão, ilustra com o provérbio a colunista Jovem Pan Vera Magalhães.

Se as conversas de cúpula avançam para o apoio a uma aliança com o PSDB, um enquete com as 27 seções do partido indicam que 20 delas são contrárias ao apoio a Geraldo Alckmin.

Onze seções são favoráveis a uma aliança com Ciro Gomes (PDT) e nove defendem uma candidatura própria do MDB.

Isso mostra uma realidade conhecida há tempos: o partido é muito dividido entre interesses regionais e, até por isso, é muito forte em vários Estados.

Ontem, o presidente do partido e um dos mais pragmáticos emedebistas, senador Romero Jucá, deu entrevista em que praticamente coloca uma pá de cal às candidaturas de Michel Temer e Henrique Meirelles, que não seriam obstáculos à aliança. No mesmo dia, Temer veio a público e contemporizou.

A falta de rumo do MDB decorre da impopularidade do presidente da República e da dificuldade de Temer em encontrar alguém que defenda seu “legado” em uma campanha ao Planalto.

Assista ao comentário de Vera Magalhães: