Temer pode vencer terceira denúncia por W.O.

  • Por Jovem Pan
  • 15/05/2018 11h20
EFE/Gian EhrenzellerEm convite a festa de dois anos de governo Temer, o Planalto estampou a frase: "o Brasil voltou, 20 anos em 2"

Fica cada vez mais apertado o calendário político de 2018 e talvez não haja tempo hábil para a Câmara analisar uma eventual terceira denúncia contra Michel Temer (MDB) no caso do decreto dos portos, que teria sido assinado em benefício de empresas do presidente em troca de propina, diz a colunista Jovem Pan Vera Magalhães.

O caso foi mantido no Supremo Tribunal Federal, sendo que apenas Temer mantém foro especial, justamente pela expectativa de a Procuradoria-Geral da República ofertar denúncia no caso.

As sucessivas prorrogações do inquérito, no entanto, podem limitar o espaço de atuação da procuradora-geral Raquel Dodge. Isso porque estamos às portas da Copa do Mundo e, logo depois, as campanhas eleitorais aceleram.

No ano eleitoral, pode ser que Temer escape novamente e temporariamente das mãos da Justiça, mas desta vez por W.O, e não pelo controle do Congresso.

Festa micada

Michel Temer faz nesta terça-feira (15) uma “festa cercada de micos” em comemoração aos dois anos de governo, diz Vera.

No primeiro convite ao evento, o Planalto estampou a frase: “o Brasil voltou, 20 anos em 2”. Sem a vírgula, a frase trazia a ambiguidade e dava a entender que o País retrocedera.

Temer mandou fazer nova versão e manteve isso: “o Brasil voltou”.

O presidente vai dizer que seu governo recuperou a economia, o que em certa medida é verdade, pondera Vera. Temer escreveu nesta terça (15) um artigo à Folha de S. Paulo em que narra a colta da capacidade da Petrobras na economia, a queda dos juros e da inflação.

Temer omite, no entanto, as duas denúncias que recebeu, tendo sido acusado de corrupção passiva, organização criminosa e obstrução da Justiça, na delação da J&F e pelo “quadrilhão do PMDB”.

O balanço fica só propagandístico e não dá conta do que foram os dois anos, diz Vera. Quando um governante faz um balanço, tem que lembrar os prós e dar resposta aos contras, opina a comentarista.

Até ao fazer um balanço propagandístico, Temer falha miseravelmente, diz. O presidente não reverte o sucesso em algumas áreas à própria imagem.

Temer espera que no futuro tenha algum reconhecimento histórico. A conferir.

Por enquanto, o emedebista vai ter que prestar contas à Justiça. Ao descer a rampa do Planalto, Temer deve enfrentar ao menos três ações penais.

Assista ao comentário completo de Vera Magalhães: