Vera: Economia de R$ 1 trilhão da Previdência continua em risco

  • Por Jovem Pan
  • 03/07/2019 08h25
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência BrasilGuedes já declarou que R$ 1 trilhão deve ser o piso da economia com nova Previdência

Mesmo com o voto complementar do relator Samuel Moreira (PSDB-SP) sobre a reforma da Previdência prevendo uma economia de R$ 1,071 trilhão em dez anos, esse valor ainda não está confirmado e pode diminuir. Depois do primeiro parecer do deputado, a economia prevista havia caído  para R$ 913,4 bilhões até 2029, o que fez com que o ministro da Economia, Paulo Guedes, criticasse fortemente o relatório

Entre os fatores alterados para aumentar o ganho econômico com a nova Previdência, estão rubricas especiais no texto, como o fim da isenção previdenciária para exportações, o que desagradou bastante a bancada ruralista, que ainda deve pressionar para essa medida cair; a redução da judicialização do Benefício de Prestação Continuada (BPC), que também é algo muito subjetivo e pode mudar; e a não inserção da taxa de contribuição judicial na taxa de bancos.

Dessa forma, as medidas tomadas para o aumento da economia da proposta não são certeiras e podem caducar. Além disso, alguns fatores ainda estão sendo objeto de pressão e podem desidratar ainda mais o texto, como os recentes protestos de policias federais e civis pela inclusão de suas categoria nas regras de aposentadoria das Forças Armadas.