Josias de Souza: Ao manter ministro do Turismo, Bolsonaro conspira contra próprio discurso

  • Por Jovem Pan
  • 02/07/2019 07h50 - Atualizado em 08/08/2019 19h26
Ernesto Rodrigues - Estadão ConteúdoAssessores do ministro Marcelo Álvaro Antônio e supostas candidatas laranjas do PSL foram indiciados pela Polícia Federal na segunda-feira

O porta-voz da Presidência indica que Jair Bolsonaro não cogita demitir ministro do Turismo nesse momento. A Polícia Federal indiciou nesta segunda-feira (1) assessores de Marcelo Álvaro Antônio e candidatas que teriam sido usadas como laranjas pelo PSL em Minas Gerais.

“A manutenção do ministro do Turismo é um tiro no pé que o presidente dá. Havia a possibilidade de Bolsonaro afastar o ministro, ainda que temporariamente, até que as acusações fossem elucidadas. Ao mantê-lo, Bolsonaro conspira contra o próprio discurso. Ainda no domingo, depois das manifestações, Bolsonaro disse no Twitter que um dos recados das ruas era de que as autoridades deveriam combater a corrupção. Ao manter o ministro, o presidente fica sem nexo”.