Josias de Souza: Conversas vazadas atiçaram inimigos da Lava Jato

  • Por Jovem Pan
  • 11/06/2019 08h00
HÉLVIO ROMERO/ESTADÃO CONTEÚDOComentarista avalia movimentos na Lava Jato após mensagens vazadas

Conselho Nacional do Ministério Público vai analisar se integrantes da força-tarefa da Lava Jato cometeram alguma irregularidade. O corregedor Orlando Rochadel deve avaliar se a equipe comandada pelo procurador Deltan Dallagnol provocou alguma falta funcional, nas mensagens divulgadas pelo site Intercept.

“A divulgação das conversas eletrônicas entre Sergio Moro e Deltan Dallagnol atiçou os grandes inimigos da Lava Jato. No Conselho Nacional do Ministério Público há 14 membros de diferentes origens. Quatro deles são especialmente atentos a movimentação da Lava Jato e foram justamente eles que representaram contra Dallagnol. Dois dele representam o Congresso Nacional e dois representam a OAB. Por razões óbvias, são partes interessadas em esclarecer e, se possível, enfraquecer a Lava Jato”, disse Josias.

Veja o comentário completo abaixo: