PSA não pode ser o único método para diagnosticar câncer de próstata

  • Por Jovem Pan
  • 25/11/2016 14h37
Novembro azul é campanha para conscientização no combate e diagnóstico ao câncer de próstata

O PSA, Antigeno Prostatico Especifico, é uma substância presente no líquido seminal. Para ela, não existe valor único considerado normal, pode variar entre os homens e aumentar ao longo da vida.

O PSA pode aumentar por várias razões: câncer, hiperplasia benigna da próstata, prostatite, infecção urinária e manipulação local.

—relaetd—Por isso o exame não pode ser usado isoladamente para o diagnóstico de câncer de próstata.

A dosagem da PSA é uma importante ferramenta para avaliar o risco do paciente, mas deve ser usada em conjunto com o toque retal.

Sabe-se hoje que, de cada 10 casos de câncer de próstata, dois deles são diagnosticados somentes pelo toque retal pois os níveis de PSA são normais. Nestes casos, geralmente, são tumores mais agressivos.