Sindicalismo defunto

  • Por Jovem Pan
  • 02/05/2017 10h37
BRA106. SAO PAULO (BRASIL), 01/05/2017.-Movimientos sociales y sindicalistas brasileños vuelven a la calle hoy, lunes 1 de mayo de 2017, en el Día Internacional de los Trabajadores, durante un recorrido en la avenida Paulista en Sao Paulo(Brasil). Los manifestantes mantiene sus protestas contra polémicas medidas impulsadas por el Gobierno de Michel Temer, entre ellas la reforma laboral y al sistema de pensiones. EFE/FERNANDO BIZERRACentrais sindicais como a CUT fazem ato de 1º de Maio e pedem "Fora Temer"

Ontem foi 1º de Maio, Dia do Trabalhador, essa espécie em extinção em um país de mais de 14 milhões de desempregados

Toda essa festa, com artistas populares e sorteio de automóveis, paga pelo imposto sindical obrigatório, dinheiro suado dos verdadeiros trabalhadores, que eles dizem que representam.

Na TV, Paulinho da Força discursando e dando entrevista enquanto, no fundo, garçons servindo quitutes para sindicalistas cevados e gulosos.

Que tudo isso não passe de um velório de um sindicalismo parasita, atrasado, cabide de emprego e palco de negociatas.

Espero que no ano que vem, sem a grana do imposto sindical obrigatório, os trabalhadores possam comemorar o seu dia de verdade.