A batalha judicial em torno de Lula

  • Por Jovem Pan
  • 07/08/2018 19h35
Ricardo Stuckert/Instituto LulaO PT retirou ontem um pedido de liberdade do ex-presidente com medo que isso atrapalhasse o registro de sua candidatura

As últimas horas foram agitadas para a defesa de Lula.

O PT retirou ontem um pedido de liberdade do ex-presidente com medo que isso atrapalhasse o registro de sua candidatura.

Os advogados sustentam que nunca pretenderam debater a questão eleitoral no Supremo. Mas a história não é bem assim… A peça inicial da defesa alega como uma das razões de soltura exatamente o risco de ele ficar fora da eleição.

Nesta terça, a história ganhou um novo capítulo. Mesmo tendo desistido do pedido de liberdade, os advogados do petista decidiram recorrer de um outro pedido na Corte.

A defesa explica que, como Fachin ainda não homologou a desistência do primeiro pedido, “por cautela”, eles resolveram recorrer da decisão de Moraes, que em junho já havia negado liberdade.

Neste recurso, os advogados pediam, além da soltura de Lula, que o recurso sob relatoria de Fachin fosse analisado pela Segunda Turma, e não pelo plenário, como decidiu o relator da Lava Jato.

No 3 em 1 desta terça-feira, 07, Patrick Santos mediou um debate sobre o tema entre Vera Magalhães, Carlos Andreazza e Marcelo Madureira.

Vera chamou o comportamento da defesa petista de palhaçada. Já para Andreazza, Lula percebeu que, eleitoralmente, vale mais a pena ficar preso. Madureira, por sua vez, pediu para que a imprensa pare de falar no ex-presidente.