Cármen Lúcia marca para março julgamento sobre auxílio-moradia; Ajufe convoca greve

  • Por Jovem Pan
  • 22/02/2018 19h42
José Cruz/Agência BrasilPresidente do STF, Cármen Lúcia colocou na pauta do dia 22 de março o auxílio-moradia
A presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, pautou para o dia 22 de março o julgamento das ações que tratam de auxílio-moradia de juízes.
Entre as ações está a que o ministro Luiz Fux julgou liminarmente em 2014, estendendo o benefício, no valor de 4 mil 378 reais, a todos os magistrados do país.
A categoria, que vinha pedindo o adiamento da questão, reagiu. A diretoria da Ajufe (a Associação de Juízes Federais do Brasil) decidiu na madrugada desta quinta-feira convocar uma paralisação para o dia 15 de março.
O presidente da entidade, Roberto Veloso, também marcou uma assembleia extraordinária para decidir sobre uma greve por tempo indeterminado a partir do dia 3 de abril.
No 3 em 1 desta quinta-feira, 22, Patrick Santos mediou um debate sobre o assunto entre Vera Magalhães, Carlos Andreazza e Marcelo Madureira.
Vera chamou a reação da entidade de disparatada e absurda, e disse que não cabe paralisação de juiz. Andreazza seguiu no mesmo tom e comparou greve de juiz a greve de policial: as duas são inaceitáveis. Madureira, por sua vez, afirmou que falta a esses magistrados uma coisa chamada bom senso.