‘É um pesadelo que foge da curva’, diz prefeito de Suzano sobre massacre

  • Por Jovem Pan
  • 13/03/2019 18h19
Divulgação/Prefeitura de SuzanoRodrigo Ashiuchi, prefeito de Suzano, lamentou o massacre que deixou 10 mortos nesta quarta-feira (13)

O prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi (PR), lamentou o massacre na escola estadual Raul Brasil, nesta quarta-feira (13), que deixou 10 mortos. Ele afirmou que é muito difícil prevenir casos como esse. “A gente faz um trabalho de conscientização, programas que conversam com as crianças, mas um pesadelo como esse foge da curva, é um negócio que você não espera que aconteça em sua cidade”, disse em entrevista ao 3 em 1.

Ashiuchi relatou que a escola ficou como um “cenário de guerra” após a chacina. “Se vocês olhassem a escola, é um cenário de guerra”, contou. “Você não imagina que vai acontecer em sua casa nem em nenhuma escola do país. Temos problemas em vários setores, mas casos como esse são fora da curva”, lamentou o político. “Você pode ter o maior preparo do mundo, mas não espera um caso como esse, ainda mais em um país com um povo muito acolhedor. A gente não imagina que um pesadelo desses vai acontecer aqui em Suzano.”

Segundo o prefeito, o governo municipal vai atuar ao lado do governo estadual para amparar os familiares das vítimas e os alunos da escola. “Vamos fazer o acompanhamento dos alunos da escola, isso nos preocupa muito”, afirmou.

A prefeitura de Suzano decretou luto oficial de três dias e suspendeu as aulas nas escolas municipais até esta sexta-feira (15). As comemorações para o aniversário de 70 anos da cidade, em 2 de abril, também foram canceladas.