Em entrevista à Folha, ex-presidente Lula diz que “não vai se matar nem fugir do Brasil”

  • Por Jovem Pan
  • 01/03/2018 21h24
EFEQuestionado sobre as eleições, Lula declarou que acredita que possa ser candidato

O ex-presidente Lula concedeu uma longa entrevista à Folha de São Paulo. Nela, o petista afirmou que ‘não vai se matar nem fugir do Brasil’. Disse ainda que está preparado para ser preso, mas acredita que será inocentado.

Questionado sobre as eleições, Lula declarou que acredita que possa ser candidato. E é por isso que o PT não planeja ter um “plano B”. E ele deu um pitaco sobre a disputa de outubro: de acordo com Lula, ela ficará mais uma vez entre PT e PSDB.

O ex-presidente se esquivou de perguntas sobre o sítio de Atibaia. Ele explicou que responderá sobre o assunto somente ao juiz Sergio Moro

A entrevista teve momentos inéditos, únicos. No primeiro, Lula saiu em defesa de Temer e disse que ele foi corajoso ao enfrentar um golpe que tentaram dar nele. E esse golpe, segundo o petista, teria sido dado pela TV Globo, o ex-procurador Rodrigo Janot e a JBS.

Num segundo momento, Lula disse ter certeza “que os americanos estão por trás da Lava Jato e de tudo o que está acontecendo na Petrobras”… Indagado pela reportagem se ele tinha provas do que estava falando, Lula respondeu que não, mas citou como evidência uma viagem de Moro aos Estados Unidos…

No 3 em 1 desta quinta-feira, 01, Patrick Santos mediou um debate sobre o assunto entre Vera Magalhães, Carlos Andreazza e Marcelo Madureira.

Vera afirmou que Lula parece uma sombra pálida e triste do que já foi no passado. Andreazza brincou e disse que Lula é aquele tipo que mesmo quando acerta erra. Madureira chamou a entrevista de “auto-demolidora”.