Assista: Ellen Page, uma jovem corajosa

  • Por Jovem Pan
  • 18/02/2014 09h32
Ellen Page

Não precisamos defender nenhuma causa, ou bandeira. Mas devemos ouvir, com atenção, o que disse essa menina em um discurso durante uma conferência sobre os direitos gays promovida pela Human Rights Campaing.:

 

É estranho porque eu, uma atriz, represento – em algum sentido – uma indústria em que pessoas atiram padrões em cima de todos nós. Não apenas jovens, mas todos. Padrões de beleza. De bem estar. De sucesso. Padrões que, eu admito, me afetaram. Você tem ideias plantadas na sua cabeça, pensamentos que nunca teve antes, que dizem como você deve agir, como você deve vestir e quem você deve ser. Eu tentei ir contra a corrente, ser autêntica, seguir meu coração. Isso pode ser difícil.

Mas é por isso que estou aqui. Nesta sala, todos vocês, todos nós, podemos fazer muito mais que uma pessoa sozinha. Eu espero que o pensamento inspire vocês tanto quanto faz comigo. Espero que as reuniões que vocês farão nos próximos dias lhes dêem força. Porque eu posso apenas imaginar que existem dias – quando vocês trabalha mais do que seus chefes sabem, ou se importam – apenas para ajudar um jovem que vocês sabem que pode ter sucesso. Dias onde você se sente completamente sozinha. Sem chão. Ou sem esperança.

__

Eu estou aqui porque sou gay. E porque…talvez eu possa fazer diferença. Para ajudar os outros a ter uma vida mais fácil, mais esperançosa. Sem falar que, para mim, eu sinto uma obrigação pessoal e uma responsabilidade social.

Eu também faço isso de forma egoísta, porque estou cansada de me esconder e de mentir por omissão. Eu sofri por anos porque tive medo de me revelar. Meu espírito sofreu, minha saúde mental sofreu e meus relacionamentos também. Estou aqui hoje, com todos vocês, no outro lado de toda essa dor. Eu sou jovem, sim, mas o que aprendi é que amor, a beleza dele, a alegria dele, e até mesmo a dor dele, é o mais incrível presente para dar e receber de um ser humano. E nós merecemos experimentar o amor inteiramente, igualmente, sem vergonha nem compromisso.

Muitos jovens lá fora estão sofrendo bullying, rejeição, ou apenas sendo maltratados por causa do que eles são. Muitos saindo da escola. Muito abuso. Muitos saindo de casa. Muitos suicídios. Vocês podem mudar isso e estão mudando isso.