Com volta do frio, riscos de infartos graves aumentam

  • Por Jovem Pan
  • 18/07/2016 09h33
14-08-2014 - Devido ao intenso frio, pessoas caminham bem agasalhadas na Avenida Paulista nessa tarde de quinta feira. Foto: Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicasfrio São Paulo

O clima frio está associado com um risco maior de infartos graves, segundo um estudo canadense apresentado no Congresso da Sociedade Europeia de Cardiologia no ano passado.

De acordo com os cientistas, uma queda de 10ºC na temperatura está associada a um aumento de 7% no risco da forma mais grave de infarto.

Por isso, a perspectiva de baixas temperaturas nos próximos dias com a chegada de uma massa de ar polar em SP serve como um alerta para pessoas que já têm um risco aumentado para doenças cardiovasculares afirma o cardiologista do Hospital Sirio Libanes, João Vicente.

“As artérias fecham para manter o calor do corpo e priorizar o cérebro. Com o estreitamento das artérias, elas ficam propensas a indivíduos que já tem tendência a ter doença do coração. Quando a artéria fecha, você desencadeia fenômenos que alteram as artérias e levam ao infarto

As baixas temperaturas podem dar preguiça, mas não podem inibir a prática de exercícios físicos. Segundo o especialista manter uma alimentação balanceada, reduzindo o consumo exagerado de gorduras, também podem ajudar na saúde do coração.

*Informações da repórter Carolina Ercolin