Emílio Odebrecht diz que tratava doações de campanha ao PT diretamente com Lula

  • Por Jovem Pan
  • 13/04/2017 09h29
Lula em ato no Rio de JaneiroImagens do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva - EFE

Patrono da Odebrecht, Emílio Odebrecht, em delação premiada à Procuradoria-Geral da República, afirmou em relato por escrito, que discutia com o então presidente Lula doações para campanhas do PT.

O empresário cita que pedidos de ajuda eram sempre feitos por Lula diretamente a ele, mas um representante de cada lado negociava valores e tratava de detalhes.

O presidente do Conselho de Administração ressaltou que a corrupção via caixa dois é algo que remonta pelo menos três décadas.

Emílio Odebrecht pontuou ainda que procurou o então presidente Lula para atuar junto ao Governo na aprovação de medidas que beneficiavam a empreiteira.

As Medidas Provisórias em questão tratavam da tributação sobre empresas e incentivos à indústria petrolífera nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

Confira a reportagem completa de Felipe Palma: