Corinthians não é grande? Vampeta rebate Kaká: “Tomou 5 ‘cacetes’ seguidos e foi pro Milan”

  • Por Jovem Pan
  • 21/05/2019 14h48 - Atualizado em 07/06/2019 16h34
Montagem sobre fotos/ReproduçãoKaká provocou o Corinthians, e Vampeta não deixou barato no Esporte em Discussão

Ídolo do São Paulo, Kaká polemizou em participação no programa Jogo Sagrado da última segunda-feira, no Fox Sports. O último brasileiro eleito o melhor jogador do mundo foi questionado se a maior frustração de sua carreira havia sido não ter atuado pelo Corinthians e, em tom de brincadeira, respondeu: “eu fiz uma escolha na minha carreira de só jogar em time grande (risos)”.

A declaração, é claro, repercutiu muito. E, nesta terça-feira, motivou uma resposta um tanto quanto ácida de Vampeta. Famoso provocador do São Paulo, o ex-volante e atual comentarista da Rádio Jovem Pan se exaltou e não poupou o ex-companheiro de Seleção Brasileira – ambos foram pentacampeões do mundo em 2002.

“(O Corinthians) é time grande, sim! E o Kaká tem que agradecer, e muito, ao Corinthians! Sabe por quê? Porque tomou cinco cacetes seguidos do Corinthians, e eu estava lá, aí jogaram pipoca nele, e ele foi para o Milan por seis milhões de dólares… Bem baratinho! Olha a merda que ele fala!”, disparou Vampeta, em participação no Esporte em Discussão.

E ele não parou por aí. “Lá no Corinthians, sabe o que a gente fazia com o Kaká? O Parreira chegava e falava: ‘e aí? Quem vai marcar o Kaká?’. Eu dizia: ‘deixa que o Ricardinho é meu, porque esse aí eu já conheço’. Aí virava o Fabrício e dizia: ‘deixa comigo porque nesse aí (Kaká) eu deito!’. E foram cinco cacetes seguidos!”, provocou. “Por que o Kaká saiu do São Paulo? Porque foram cinco cacetes seguidos! Rio-São Paulo e Copa do Brasil! É só pegar o ano em que o Kaká saiu e ver quantos cacetes o São Paulo tomou do Corinthians!”, complementou.

Kaká deixou o São Paulo em agosto de 2003 por 8,5 milhões de dólares – e não por seis, como disse Vampeta. O ex-volante tem razão, no entanto, quando diz que o ex-meia tricolor teve mau retrospecto contra o Corinthians.

Nos oito Majestosos que disputou antes de se transferir ao Milan, Kaká somou duas vitórias, três empates e três derrotas. Um dos triunfos, porém, teve gosto amargo para o São Paulo: foi no jogo de volta da semifinal da Copa do Brasil de 2002 – conquistada pelo Corinthians. Kaká ainda esteve em campo na segunda partida da final do Rio-São Paulo de 2002 – que terminou empatada por 1 a 1, mas com título do Timão – e no jogo de ida da final do Paulistão de 2003 – que também foi faturado pela equipe alvinegra. Os três tropeços diante do maior rival em momentos decisivos contribuíram para a conturbada saída do futuro melhor jogador do mundo para a Itália.

Enfim, elogios…

Vampeta se exaltou ao rebater as declarações de Kaká, é verdade, mas se engana que pensa que os dois não são amigos. Ambos têm muito carinho um pelo outro, e o próprio comentarista da Rádio Jovem Pan fez questão de deixar isso claro. “Brincadeiras à parte… Eu lembro o quanto a gente sacaneava o Kaká e o Ronaldinho Gaúcho na Copa de 2002, e aí, depois, um foi duas vezes melhor do mundo, e o outro foi uma vez melhor do mundo (risos). A gente sacaneava porque eles eram os mais jovens, né? Não bebiam nada, mas agora… Meus Deus! Os caras estão voando! E o Kaká jogou muito! Tanto que foi melhor do mundo e campeão no Milan!”.

Confira a resposta de Vampeta a Kaká, na íntegra, no vídeo abaixo!