Staff de Keno revela interesse da China e vê volta ao Palmeiras ‘inviável’

  • Por Jovem Pan
  • 06/12/2018 14h38 - Atualizado em 07/12/2018 10h18
César Greco/Agência Palmeiras/DivulgaçãoKeno chegou ao Palmeiras de graça e foi vendido por R$ 37 milhões em junho

A possibilidade de Keno voltar ao Palmeiras é remota. Em participação no Esporte em Discussão desta quinta-feira, na Rádio Jovem Pan, o comentarista Flavio Prado revelou ter conversado com o representante do jogador no Egito. E, durante o papo, segundo o jornalista, o agente classificou como “inviável” o retorno do atacante ao Brasil.

“Eu tive contato com o rapaz que cuida dos interesses do Keno lá no Egito. Ele me disse que o Keno custa muito caro, está muito bem lá e tem uma multa elevada. O príncipe não tem o menor interesse de liberá-lo, porque ele está muito bem. O Keno está pagando pela competência, digamos assim. Ele poderia sair, porque há uma multa, mas, para isso, vão ter de oferecer muito dinheiro”, explicou Flavio.

Além da questão financeira, a concorrência do futebol chinês pode ser outro empecilho para o Palmeiras. O Pyramids, clube em que o brasileiro atua no Egito, já teria sido avisado do interesse de equipes asiáticas no jogador.

“Ele (representante do Keno no Egito) acha inviável (a volta ao Palmeiras)… E me falou que a China tem interesse nele. Ou seja, o Palmeiras teria de brigar com a China, também. Ele me disse que não considera viável, mesmo o Palmeiras, que é o time mais rico do Brasil… (repatriá-lo)”, finalizou Flavio Prado.

Autor de 19 gols e nove assistências em 84 jogos pelo Palmeiras, Keno, que chegou ao clube alviverde de graça, foi vendido em junho ao Pyramids por US$ 10 milhões (R$ 37 milhões). No Egito, o atacante de 29 anos veste a camisa 10 e tem se destacado. Já são oito gols e quatro assistências em 12 jogos.

Com a retirada do investimento financeiro no clube, abriu-se a possibilidade de Keno ser negociado. O Pyramids, no entanto, não deve liberá-lo por um valor inferior ao que desembolsou para contratá-lo no meio do ano.