Acordo do Brexit segue para o parlamento britânico; May ainda ‘respira por aparelhos’

  • Por Ulisses Neto/Jovem Pan
  • 15/11/2018 09h34
Agência EFEO acordo firmado entre os dois lados, no entanto, segue agora para o parlamento britânico, onde a primeira-ministra está sendo desafiada

O acordo para o divórcio britânico da União Europeia passou pela primeira batalha política nesta quarta-feira (14) e manteve a primeira-ministra Theresa May no cargo. Mas a chefe de governo da Grã Bretanha ainda respira por aparelhos depois de ter convencido seu gabinete a apoiar o acordo.

O texto com mais de 500 páginas que define os detalhes da separação foi descrito como uma daquelas situações em que todo mundo sai perdendo.

Os britânicos concordaram em pagar uma compensação bilionária para a Europa e sabem que ainda vão se sujeitar às regras do bloco por um bom tempo.

Do lado de lá do Canal da Mancha, a ficha começou a cair de que o Reino Unido não voltará atrás; muita gente ainda acreditava em uma reviravolta.

O bloco está prestes a perder um integrante que não só tem uma das maiores economias do mundo, mas também é uma potência militar nuclearizada. Por isso, no final das contas, existe a análise de que ninguém vai sair ganhando com este divórcio.

O acordo firmado entre os dois lados, no entanto, segue agora para o parlamento britânico, onde a primeira-ministra está sendo desafiada; informalmente por enquanto.

Já a União Europeia vai convocar uma reunião para o final do mês onde o acordo será discutido com os outros 27 integrantes.

O Reino Unido segue dividido sobre a questão e pouca gente está 100% convencida de que o divórcio será o melhor caminho para o país.

Mas voltar atrás agora não parece um caminho que os políticos britânicos estejam dispostos a percorrer.