Acordo entre Unifesp e Ministério da Saúde permitirá injeção de recursos ao Hospital São Paulo

  • Por Jovem Pan
  • 07/11/2018 07h28
DU AMORIM/A2FOTOGRAFIASegundo a reitora da Unifesp, que mantém o hospital, o entendimento vai permitir um financiamento anual de R$ 9 milhões

Universidade Federal de São Paulo e Ministério da Saúde estão finalizando um acordo para injeção de recursos no Hospital São Paulo. Segundo a reitora da Unifesp, que mantém o hospital, o entendimento vai permitir um financiamento anual de R$ 9 milhões.

O centro médico, que enfrenta dificuldades financeiras há algum tempo, teve a situação agravada no ano passado, quando chegou a fechar o pronto socorro. Em 2017e, o Ministério da Saúde passou a classificar o Hospital São Paulo como uma instituição filantrópica e não universitária.

Por isso, a União suspendeu a participação do estabelecimento no Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais.

A reitora da Unifesp, Soraya Smaili, explicou que o acordo é um reconhecimento aos serviços prestados, mesmo que o Hospital São Paulo não tenha sido reinserido no programa.

A reportagem apurou que esse documento já está assinado pela Unifesp e pelo Ministério da Saúde, faltando apenas a concordância da Advocacia-Geral da União. A reitora deu as declarações no fim da manhã desta terça-feira (06), depois de uma visita às obras do Hospital Universitário Dois da Unifesp.

A vistoria às instalações foi realizada com a presença do ministro da Educação. A construção está praticamente concluída e o ministro Rossieli Soares disse que espera colocar a unidade em funcionamento até o fim do ano.

O Hospital Universitário Dois vai atender principalmente pacientes do SUS nas áreas de ginecologia, obstetrícia, cirurgia vascular e urologia. A estimativa inicial da Unifesp é que o estabelecimento possa atender 60 mil consultas por mês.

*Informações do repórter Tiago Muniz