Alckmin minimiza pedido de demissão de secretário do Meio Ambiente

  • Por Jovem Pan
  • 30/08/2017 09h22
O Governador do Estado de São Paulo, participa do lançamento Oficial pelo TCE-SP do IEGM (Índice de Efetividade da Gestão Municipal) Data: 05/10/2015. Local:São Paulo/SP Foto Ciete Silvério/A2img"O Ricardo inclusive talvez seja candidato, então daqui a pouquinho iria sair mesmo”, disse Alckmin

Geraldo Alckmin disse que a saída de Ricardo Salles da Secretaria do Meio Ambiente foi normal e que ele já deixaria a pasta em breve para ser candidato nas próximas eleições.

O governador de São Paulo deu a declaração na manhã desta terça-feira (29) depois de participar da abertura do Salão Internacional de Avicultura e Suinocultura na Zona Norte da capital paulista.

Ricardo Salles e o adjunto dele, Antonio Velloso, deixaram a pasta do meio-ambiente nesta terça-feira. Em mensagem postada em redes sociais, o agora ex-secretário disse pediu demissão para retomar atividades na iniciativa privada com o “sentimento de dever cumprido.”

O substituo de Salles será Maurício Brusadin, mestre em engenharia urbana e político filiado ao mesmo partido do antigo secretário, o Partido Progressista.

O governador Geraldo Alckmin disse que é normal que existam substituições e que Ricardo Salles deveria sair mais cedo ou mais tarde para ser candidato nas próximas eleições: “é normal que se tenham substituições. O Ricardo inclusive talvez seja candidato, então daqui a pouquinho iria sair mesmo”.

Ricardo Salles é investigado pelo Ministério Público por suspeita de improbidade administrativa à frente da pasta.

A promotoria acusa o ex-secretário de ter alterado irregularmente mapas de proteção ambiental na Várzea do rio Tietê; a prática poderia beneficiar irregularmente indústrias e mineradoras.

*Informações do repórter Tiago Muniz