Aliados que não apoiarem candidatos do governo vão perder cargos, diz Marun

  • Por Jovem Pan
  • 14/07/2018 08h11
Wilson Dias/Agência BrasilMinistro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, ressaltou que existe uma completa indefinição no país, que não se lembra de uma eleição tão sem favoritos, em que todo mundo acha que os líderes nas pesquisas não serão eleitos

O governo tem mandado sinais claros aos partidos da base aliada que não vai tolerar qualquer tipo de aliança com o pré-candidato Ciro Gomes. Segundo o ministro da secretaria de governo, Carlos Marun os partidos que decidirem apoiar a candidatura do PDT, devem deixar os cargos.

“Quem determina quem fica e quem sai do governo é o presidente da República. Não tenho como dizer que alguém vai ter preocupação com sua eleição e tomar decisões baseadas em sua eleição. Mas o partido tem que pensar num todo”, revelou.

O problema é que Ciro Gomes tem feito duras críticas ao presidente Michel Temer e já afirmou inclusive que gostaria de vê-lo preso. Carlos Marun disse que já conversou por exemplo, com o presidente do PP, Ciro Nogueira, cujo partido comanda ministérios fortes, como Saúde, Cidades , Agricultura e a Caixa, e disse estar preocupado com o posicionamento do partido dele de uma aproximação com o candidato do PDT.

Com relação à disputa eleitoral, Marun ressaltou que hoje existe uma completa indefinição no país, que não se lembra de uma eleição tão sem favoritos, em que todo mundo acha que os líderes nas pesquisas não serão eleitos. Marun ainda afirmou que torce para que Jair Bolsonaro não seja eleito.

Já sobre a lei das estatais, alterada pelo congresso para permitir que políticos indiquem aliados e parentes para os cargos de chefia, o ministro explicou que o presidente ainda não decidiu se vai vetar ou não as propostas. Assim como não decidiu também se vai vetar a anistia das multas aos caminhoneiros prevista na MP do frete.

Segundo o ministro o governo, à princípio, avalia que as multas de transito podem até ser anistiadas, que não envolvem crimes, mas para as transportadores o problema foi a prática de locaute, com multas aplicadas pela justiça.

*Com informações da repórter Luciana Verdolin