Bolsonaro assina série de decretos em comemoração aos 200 dias de Governo

  • Por Jovem Pan
  • 19/07/2019 08h34
Flickr/Palácio do PlanaltoUm dos decretos assinados por Jair Bolsonaro transfere o Conselho Superior do Cinema do Ministério da Cidadania para a Casa Civil

O presidente Jair Bolsonaro aproveitou nesta quinta-feira (18) a comemoração dos 200 dias de governo para reafirmar seu posicionamento ideológico e lembrar que quem está no Governo ou pensa como ele ou se mantêm calado.

Ele criticou a utilização de recursos públicos para filmes que, segundo ele, façam ativismo. Avisou inclusive que não se pode admitir que recursos federais sejam utilizados em filmes como o da Bruna Surfistinha, que conta a trajetória de uma garota de programa.

Bolsonaro assinou um decreto que transferiu o Conselho Superior do Cinema, que é responsável pela formulação da política nacional de audiovisual, do ministério da Cidadania para a Casa Civil.

O presidente também explicou que mandou que fosse suspenso um vestibular que reservava vagas para transgêneros e pessoas não binárias. Segundo Bolsonaro, o fato de ser um vestibular exclusivo significa que não tem espaço para quem for heterossexual.

Comemoração

Com a presença de praticamente todos os ministros, parlamentares e do presidente do senado, Davi Alcolumbre, Jair Bolsonaro comemorou os 200 dias de governo. Umas das ausências mais sentidas foi a do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia.

Na solenidade foram assinadas uma série de propostas: o projeto que prevê a coleta de dados sobre autismo no país, a necessidade da chamada ficha limpa para quem for assumir cargos no Governo, além da regulamentação da venda de produtos agro artesanais como queijo, mel e embutidos.

Jair Bolsonaro voltou a afirmar que, com uma boa equipe, não precisa entender de tudo. Segundo o presidente, ele precisa é agir como um técnico e orientar para onde deve ir o Governo.

*Com informações da repórter Luciana Verdolin