Brexit: Discussões no parlamento indicam que May será derrotada em votação de acordo com UE

  • Por Ulisses Neto/Jovem Pan
  • 07/12/2018 09h23
EFE/EPA/WILL OLIVERA decisão está marcada para a próxima terça-feira e quase um terço dos parlamentares conservadores já disse que não irá aprovar o acordo

O governo da primeira-ministra Theresa May já dá sinais claros de ter entrado no modo de pânico nas negociações do Brexit.

As discussões no parlamento indicam que a primeira-ministra será derrotada na votação do acordo com a União Europeia.

A decisão está marcada para a próxima terça-feira e quase um terço dos parlamentares conservadores já disse que não irá aprovar o acordo.

A situação é tão grave que alguns ministros pediram para que May adie a votação diante da iminente derrota. Na prática, se o texto assinado pela primeira-ministra e pela União Europeia for derrubado pelo parlamento as chances são de que o Brexit ocorra sem acordo nenhum daqui a quatro meses.

O ministro das finanças britânico, Philip Hammond, um dos principais integrantes do governo May, acredita que é possível renegociar com os europeus e conseguir um acordo melhor em cima da hora é um devaneio.

As opções para o texto assinado por May são ou sair da União Europeia sem acordo ou nem sequer sair da União Europeia.

A primeira opção pode resultar em uma situação bastante sui generis. O Reino Unido se tornaria a única economia desenvolvida do mundo a negociar com os europeus puramente pelas regras da Organização Mundial de Comércio; ou seja, sem acordos bilaterais de cooperação.

Talvez os parlamentares britânicos precisem conversar um pouco com os negociadores brasileiros para entender um pouco sobre tal situação e como negociar um acordo bilateral com a União Europeia pode se tornar um processo traumático e interminável.