Câmara aprova texto-base de projeto que privatiza seis distribuidoras da Eletrobras

  • Por Jovem Pan
  • 05/07/2018 06h35
Agência BrasilO projeto busca resolver travas judiciais, o que segundo o Governo atrairia mais investimentos

Foi aprovado na Câmara o projeto que privatiza seis distribuidoras da Eletrobras. Juntas, elas acumulam prejuízo de R$ 22 bilhões em vinte anos.

O projeto busca resolver travas judiciais, o que segundo o Governo atrairia mais investimentos. O leilão está marcado para o dia 26.

As distribuidoras vendidas estão nos Estados do Acre, Alagoas, Amazonas, Roraima, Rondônia e Piauí. Só a Amazonas Energia teve prejuízo acumulado de R$ 13,9 bilhões no período.

O valor mínimo do leilão é de R$ 50 mil por cada uma. Podem participar empresas brasileiras e estrangeiras, incluindo instituições financeiras.

O vice-líder do Governo, deputado Beto Mansur (MDB), disse que as vendas vão salvar as distribuidoras do prejuízo: “não tem absolutamente nenhum cabimento nós nos virarmos contra o investimento de empresas que vêm dando prejuízos astronômicos para a sociedade brasileira”.

Na visão do deputado Alessandro Molon (PSB), o projeto abre mão de patrimônio público em prol da iniciativa privada: “não há por trás disso um projeto de desenvolvimento nacional, mas de entrega do patrimônio público brasileiro para mãos privadas”.

O Governo tem pressa para aprovar a proposta. No mês passado, o ministro do Supremo Ricardo Lewandowski proibiu privatizações feitas sem a autorização do Congresso. Porém, com o recesso de julho se aproximando, ainda precisam ser aprovadas possíveis alterações no texto pela Câmara e a proposta inteira pelo Senado.

*Informações do repórter Levy Guimarães