Conselho de ministros se reúne nesta terça (29) para avaliar desdobramentos do rompimento de barragem

  • Por Jovem Pan
  • 29/01/2019 06h15
Valter Campanato/Agência BrasilSegundo o presidente em exercício, Hamilton Mourão, o objetivo é acompanhar os desdobramentos do rompimento da barragem em Brumadinho, em Minas Gerais

O chamado conselho de Governo, que reúne todos os ministros de Estado volta a se reunir nesta terça-feira (29) em Brasília.

Segundo o presidente em exercício, Hamilton Mourão, o objetivo é acompanhar os desdobramentos do rompimento da barragem em Brumadinho, em Minas Gerais, principalmente a questão envolvendo a fiscalização de barragens, sendo que a ideia nesse momento é endurecer as regras.

Mourão também defendeu punição rigorosa para os responsáveis pelo rompimento da barragem da Vale. Segundo ele, nesse momento é preciso fazer o rescaldo, tentar resgatar todos os corpos e, principalmente, apurar e punir. Punição que, segundo ele, precisa doer no bolso.

O presidente em exercício ainda ressaltou que se ficar constatado que houve imperícia, imprudência ou negligência, a empresa ou os responsáveis precisam responder criminalmente.

Ele foi questionado ainda sobre a possibilidade de o Governo pedir a substituição da diretoria da Vale. A empresa foi privatizada, mas a União permanece como acionista da empresa. O porta-voz da Presidência, Rego Barros, admitiu que o Governo discute a questão.

Hamilton Mourão, por sua vez, negou que a questão esteja sendo estudada dentro do governo e ressaltou que isso depende na verdade de uma decisão do Conselho de Administração da Vale e que o Governo não tem poder para isso.

Nesta segunda (28), o presidente em exercício recebeu no Palácio do Planalto o embaixador da Palestina no Brasil, Ibrahim Alzeben. Os dois conversaram sobre a intenção do presidente Jair Bolsonaro de transferir a Embaixada em Israel de Tel Aviv para Jerusalém. Segundo o embaixador, isso seria danoso para todos os envolvidos. Mourão minimizou a preocupação e disse que essa é uma ideia. Mas que nesse caso também não há nenhuma definição.

*Informações da repórter Luciana Verdolin